1 ano a trabalhar na Monster Technologies

Fez hoje um ano desde que comecei a trabalhar na Monster.

Embora tenha pedido a demissão e este seja o meu último mês de trabalho, estou a dar o meu melhor para terminar as tarefas a tempo e deixar o mínimo trabalho possível para os meus colegas. Sei que isso poderá implicar trabalho fora de horas e estou disposto a fazê-lo sem que me seja pedido, afinal também sei que andei distraído uns bons dias com a proposta do novo emprego e com a casa nova.


Os primeiros meses de trabalho foram estranhos, demorei a integrar-me socialmente. Depois entraram colegas novos que passaram a ser meus amigos, quase de imediato, com tempo acabei por me integrar em vários grupos, hoje tenho excelentes relações com grande parte dos colegas de trabalho.

Também tive imensas dificuldades em aprender as diferentes tecnologias, métodos de trabalho, todo o sistema, levou vários meses para me tornar independente.

Agora que me estava a sentir realmente “em casa”, confortável por me dar bem com todos e saber como tudo funciona, aproxima-se a hora do adeus.

Resumindo: foi um ano de glória!

4 comentários a “1 ano a trabalhar na Monster Technologies

  1. ola.
    Estive a ver o teu blog e resolvi escrever-te.
    Sou um estudante de Erasmus que no próximo fim de semana chega a Praga para estudar durante um semestre.
    Vamos frequentar a Czech University of Life Sciences, em Praga – Suchdol mas infelizmente as residências universitárias estão cheias. Seria possivel ajudar-me a encontrar um apartamento junto a universidade e barato para 5 pessoas?
    ate já

  2. Oi Patrick,

    Estou a planear uma viagem a praga e a tentar reunir o máximo de informação possível e deparei-me com o teu blog. Após ler os teus últimos posts fiquei curioso de saber como correu a integração no novo trabalho, imagino que a tua vida social já esteja tão preenchida que tenhas deixado o blog um pouco parado.

    Confesso que ao ler isto, quase reacendeu a vontade que tive, assim que terminei o curso para ir trabalhar fora, essa vontade foi um pouco atenuada porque acabei por encontrar um trabalho muito bom para a realidade do nosso pais e ao mesmo tempo muito aliciante, mas penso que um dia vou ter que experimentar tudo isso que descreveste no teu blog.

    Entranto se leres isto vai contando ai como correram as coisas no novo trabalho, e dá-me umas dicas sobre a rede de transportes de praga, confesso que olhei para o mapa do metro e fiquei meio assustado.

    Cumps e boa continuação na tua aventura

    • Olá João,
      De facto estou com uma vida social activa.
      No novo trabalho corre bem, estou a aprender muito e as condições são de longe as melhores que já tive em toda a minha vida.
      A rede de transportes é bastante eficiente, se não me engano é considerada a melhor da Europa, e é bastante simples de entender. Existem os trams (eléctricos) que tem uma cobertura bastante vasta da cidade e funcionam tanto durante do dia como de noite-madrugada e passam com bastante frequência, há 3 linhas de metro cujo mapa é tão ou mais simples de perceber do que o do metro de Lisboa e para completar existem autocarros. O preço do passe é ridiculamente barato, mensalmente – para todos os transportes – custa 23euros, se comprado nas opções trimestral, semestral ou anual ainda mais barato fica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *